Metade das atuais atividades de trabalho pode ser automatizada até 2055

Anatel implantará sistema de alertas por SMS de desastres naturais
25 de janeiro de 2017

Metade das atuais atividades de trabalho pode ser automatizada até 2055

Temores de que a automação acelerada vai comer a maior parte dos empregos continuam a atormentar setores corporativos. U uma nova pesquisa realizada pelo Instituto McKinsey pode aumentar a fobia da automatização. Os pesquisadores analisaram 800 ocupações e 2.000 tarefas e, segundo o relatório, metade deste universo é passível de automatização.

O relatório apresenta uma posição séria em um momento em que são registrados avanços dos carros autônomos, na automação da entrega de mercadorias e de alimentos via drones e robôs, concierges humanóides e uma miríade de outras inovações tecnológicas.

A automação pode permitir que as empresas melhorem o desempenho, a qualidade dos produtos e serviços e ganhem velocidade, reduzindo erros e alcançando resultados que superam as capacidades humanas.

Estatísticas revelam que o aumento de produtividade pode variar entre 0,8% e 1,4% anualmente por décadas, fortalecendo o crescimento econômico e ajudando a compensar a redução da população em idade ativa em muitos países.

De acordo com o estudo, no entanto, apenas 5% do total de ocupações será totalmente automatizado, representando 60% do total de empregos incluindo os 30% das atividades que podem ser automatizadas.

A vantagem é que ao invés de substituir mão de obra, a automação tende a somar esforços. As atividades mais suscetíveis à automação são as tarefas físicas em ambientes altamente estruturados e previsíveis, bem como a coleta e processamento de dados.

Tais tarefas previsíveis, que representam 51% das atividades na economia dos EUA, estão mais presentes nos setores de manufatura, alojamento e alimentação e no comércio varejista.

Máquinas e seres humanos se complementarão para estimular o crescimento econômico. O estudo indica que a maioria dos trabalhadores deslocados pela automação vai encontrar outro emprego, mas precisará aprender novas habilidades e se alinhar com a transformação dos processos de negócios.

Fonte: TI Inside